A RÁPIDA MODERNIZAÇÃO DOS MERCADOS OBRIGACIONISTAS EUROPEUS

O que é abrangido?

  • O mercado obrigacionista europeu moderniza-se rapidamente com novas tecnologias e uma crescente "eletronificação" do mercado.
  • Os ETFs de rendimento fixo funcionam como uma tecnologia que permite a modernização dos mercados obrigacionistas europeus e tendem a ser o instrumento de eleição dos investidores de rendimento fixo.

Capital sujeito a risco. O valor e a rentabilidade dos investimentos tanto podem diminuir como aumentar, pelo que não podem beneficiar de qualquer garantia. Os investidores devem estar cientes de que podem não recuperar o valor originalmente investido.

A mudança está no ar

O crescimento e a transformação do mercado europeu das obrigações de empresas nos últimos anos ocorreram paralelamente a um aumento do comércio eletrónico, à tarificação algorítmica das obrigações e à arquitetura de negociação alternativa.

Embora tenha levado a melhorias na liquidez, a liquidação de março de 2020 provocada pela COVID-19 realçou os contínuos desafios que os mercados obrigacionistas opacos apresentam aos investidores. Os ensinamentos desta liquidação podem estimular novos avanços no ecossistema do mercado obrigacionista.

À medida que a estrutura do mercado obrigacionista europeu continua a evoluir em resposta às alterações regulamentares, aos avanços tecnológicos e à evolução do comportamento dos investidores, a influência dos ETFs de rendimento fixo dos OICVM no ecossistema do mercado obrigacionista está a crescer.

Risco: não pode haver garantias de que a estratégia de investimento possa ser bem-sucedida e o valor dos investimentos tanto pode diminuir como aumentar.

ETFs de rendimento fixo:
uma tecnologia que permite a modernização dos mercados obrigacionistas europeus

Os investidores adotam cada vez mais uma abordagem de carteira em matéria de investimento e gestão de risco, recorrendo a uma "caixa de ferramentas" mais ampla. Esta caixa de ferramentas pode incluir obrigações individuais, ETFs de rendimento fixo e derivados baseados em índices e pode ser utilizada para aceder à liquidez e transferir riscos, bem como para tomar decisões de alocação estratégica de ativos.

Os ETFs de rendimento fixo podem proporcionar certeza de execução, imediatismo e descoberta de preços, incluindo em mercados em rápida evolução conforme demonstrado pela volatilidade de março de 2020. Saiba mais sobre como os ETFs de rendimento fixo se comportaram durante o episódio de março de 2020 no nosso documento "Enviar um sinal claro".

A liquidação provocada pela COVID-19 acelerou ainda mais a adoção institucional mundial de ETFs de rendimento fixo, pois proporcionavam descoberta de preços em tempo real e execução rentável, quando a transparência e a liquidez se tinham deteriorado drasticamente em obrigações individuais. Saiba mais sobre a adoção institucional de ETFs de rendimento fixo no nosso documento "Ponto de viragem".

Olhando para o futuro, esperamos que a contínua adoção de ETFs de rendimento fixo e outros instrumentos de indexação de obrigações, o crescimento do comércio eletrónico, as capacidades de tarificação algorítmica e as incríveis melhorias na tecnologia continuem a revolucionar a forma como os investidores acedem aos mercados obrigacionistas europeus.

Risco: os dois principais riscos relacionados com o investimento em rendimento fixo são o risco de taxa de juro e o risco de crédito. Normalmente, quando as taxas de juro aumentam, verifica-se uma diminuição correspondente no valor de mercado das obrigações. O risco de crédito refere-se à possibilidade de o emitente da obrigação não ser capaz de reembolsar o capital e proceder ao pagamento de juros.

Os ETFs de rendimento fixo estão a tornar-se no instrumento tático e estratégico de eleição dos investidores, proporcionando:

Maior transparência do mercado

Maior transparência do mercado

Certeza e imediatismo da execução

Certeza e imediatismo da execução

Liquidez e descoberta de preços

Liquidez e descoberta de preços