FUNDOS DE ÍNDICE | GLOSSÁRIO

GLOSSÁRIO DOS ETF

Os profissionais financeiros (gestores, agentes autônomos de investimento ou consultores de valores mobiliários) podem ajudar seus clientes a entenderem melhor os ETFs (Fundos de índice), ajudando-os a navegar na terminologia do setor.

INVESTIMENTO ATIVO

São investimentos “gerenciados ativamente” por um profissional financeiro para superar o desempenho de um índice ou benchmark. Neste tipo de fundo, os investidores pagam pela habilidade do gestor de superar o mercado.

ALFA

A quantia pela qual um investimento supera ou ultrapassa um índice ou benchmark, normalmente aplicado a investimentos “ativos”.

ALOCAÇÃO DE ATIVOS

A alocação de ativos é uma das maneiras mais importantes de gerenciar o risco e o retorno do investimento geral. Ao diversificar um portfólio com diferentes ativos, como ações, renda fixa e imobiliário, diferentes níveis de risco e retorno potencial podem ser alcançados.

Como os ativos são alocados dependerá dos objetivos dos clientes, bem como de sua disposição para assumir riscos. Por exemplo, se um cliente está buscando altos ganhos de curto prazo, isso significa que o consultor financeiro precisará correr mais riscos do que se estiver buscando retornos estáveis de longo prazo – o investidor deverá então estar disposto a correr este risco ou rever suas expectativas de ganho para baixo.

BETA

Este é o retorno de um investimento em relação a um índice de mercado. Um investimento com beta de 1 aumenta e diminui na mesma proporção que o mercado. A maioria dos ETFs são fundos “beta”, criados com o objetivo de seguir da maneira mais próxima possível o retorno de um índice.

DIVERSIFICAÇÃO

A diversificação, embora tenha conceito semelhante à alocação de ativos, vai além no equilíbrio entre risco e retorno. A alocação de ativos fornece aos portfólios uma diversificação básica, determinando o quanto investir em ações, títulos, imóveis etc. Decidir em quais ações e títulos específicos investir, e o quanto investir, significa maior diversificação.

O resultado líquido é que, se um dos investimentos não estiver indo bem, ter um portfólio diversificado significa que os ganhos de outros investimentos podem compensar essa perda. Não é garantido, mas a diversificação pode ser uma maneira de procurar construir um portfólio de investimentos eficiente que atenda ao desejo de risco e retorno de um cliente.

TÍTULOS DE ALTO RENDIMENTO

Muitos investidores possuem investimentos em títulos de alto rendimento em seu portfólio, pois oferecem um potencial atraente de renda (com maior risco correspondente). Um título de alto rendimento é uma dívida geralmente emitida por uma empresa com baixa classificação de crédito. O rendimento é alto, pois os investidores podem esperar um retorno potencialmente mais alto para compensar um maior risco de não receber o pagamento de seu principal.

ÍNDICE

Um índice é uma carteira teórica de valores mobiliários que, segundo quem o criou, representa um mercado inteiro ou uma fatia do mercado, conforme a metodologia. Geralmente, ele acompanha o desempenho desse mercado e serve de referência para investidores ou gestores de fundos. O índice de ações mais conhecido no Brasil é o índice Ibovespa, calculado pela B3 – Brasil Bolsa e Balcão S.A.

LIQUIDEZ

Liquidez é a rapidez com que um ativo pode ser convertido em dinheiro, a preços normais de mercado. Basicamente, é como o ativo ou valor mobiliário pode ser comprado ou vendido sem afetar o preço do ativo. Saber a liquidez do ativo ajudará a determinar onde investir.

Quanto maior a liquidez, mais fácil e mais econômica será a negociação. Se o ativo tiver baixa liquidez, isso poderá indicar custos de negociação mais altos e uma possível dificuldade de compra ou de venda.

VOLATILIDADE MÍNIMA

A volatilidade mínima é uma abordagem de investimento que visa fazer o que diz: minimizar a volatilidade. Essencialmente, é uma estratégia que busca minimizar o impacto de altos e baixos do mercado.

Estratégias como ETFs de volatilidade mínima podem ajudar a garantir um impacto mínimo de alterações nas taxas de juros, mudanças de moeda ou altos e baixos rápidos nos preços das ações. Os profissionais financeiros que implementam estratégias de baixa volatilidade visam proporcionar aos investidores retorno próximo ao mercado, mas com menor risco.

RENDIMENTO

O retorno de um investimento. Geralmente é uma porcentagem do valor do investimento. Por exemplo, um ETF ao preço de US$ 100 que tenha pago um dividendo de US$ 5 tem um rendimento histórico de 5%.

EXPLORE O CURSO DE ETFs
Explore mais detalhadamente os ETFs e entenda o que são, seus riscos e vantagens, e como implementá-los em um portfólio.
VISUALIZAR O CURSO VISUALIZAR O CURSO
EXPLORE O CURSO DE ETFs

Inscreva-se para receber as
Perspectivas da BlackRock

Investidor profissional
Faço a gestão de portfólios profissionalmente em nome de investidores individuais e presto serviços de consultoria financeira. Exemplos de investidores profissionais são consultores financeiros, private bankers e outros.

Investidor institucional
Faço a gestão de portfólios profissionalmente em nome de instituições como fundos de pensão, fundos soberanos, seguradoras e outras.

Investidor individual
Compro e vendo investimentos para minha carteira pessoal e não para outra empresa ou organização. Não sou investidor profissional nem investidor institucional.