MERCADOS PRIVADOS DE 2020

Como se manter no caminho certo em um mundo de mudanças

26 fev 2021
  • BlackRock

Os investidores que tomam decisões a longo prazo em mercados ilíquidos têm muito a considerar no começo de 2021. A Covid está relacionada a mudanças profundas na economia e na sociedade, impulsionando mudanças que abrangem classes de ativos e atingem o futuro. Acreditamos que uma visão integrada dos mercados privados é especialmente importante agora e, no início de janeiro, convocamos investidores de toda a nossa plataforma para comparar as perspectivas em um webcast. A seguir, apresentamos um resumo da discussão entre Jim Barry, CIO da BlackRock Alternative Investors (BAI) e o Head Global de Ativos Reais; James Keenan, CIO e Co-head Global de Crédito; Nathalie von Niederhaeusern, Head da EMEA para Parceiros de Private Equity; e Mark Everitt, Head de Pesquisa e Estratégia de Investimentos para Investidores Alternativos da BlackRock.

Quotation start

Acreditamos que uma visão integrada dos mercados privados é extremamente importante no momento

Quotation end

Como começamos o ano

Percebemos uma grande recuperação desde o traumático primeiro trimestre de 2020, com novas oportunidades de investimento e níveis de disposição e avaliação. As melhorias na economia subjacente estão alimentando as finanças de muitos ativos subjacentes. Também notamos um aumento da concorrência por investimentos, colocando pressão sobre os retornos, embora ainda estejam em níveis atraentes. A concorrência também significa menos tempo para fechar negócios e torna importante a experiência em investimentos, as relações e os recursos legais para agir rapidamente.

Das múltiplas tendências aceleradas pela pandemia, duas em particular se destacam: a digitalização e a descarbonização, sendo que esta última também ajuda a aumentar a ênfase nas normas ambientais, de governança e sociais (ESG) de forma mais ampla. O caminho da pandemia em si continua sendo um foco importante, já que as notícias positivas sobre as vacinas disputam com as notícias negativas sobre as taxas de infecção, paralisações e desafios na vacinação das populações em massa.

Quotation start

Das múltiplas tendências aceleradas pela pandemia, duas se destacam: a digitalização e a descarbonização.

Quotation end

Explorando a disposição

Os altos níveis de poeira nas classes de ativos privados colocam em evidência as taxas de implementação. Esperamos que as oportunidades continuem sólidas.  Nosso funil de abastecimento terminou 2020 com cerca de 90% dos níveis de 2019 – fato digno de atenção dada a desaceleração no início do ano – e a dinâmica continua. No início de dezembro, perguntamos a um grupo de nossos investidores seniores da BAI quais seriam suas expectativas acerca dos níveis de disposição de ativos em 2021. Mais de 80% dos entrevistados esperam que a disposição seja igual ou superior à prevista antes da Covid.

No crédito privado, por exemplo, esperamos ver mais oportunidades em situações de reestruturação e emergência, à medida que os efeitos das paralisações e mudanças estruturais atinjam mais empresas. Também esperamos ver mercados de crédito privados mais amplos continuando a crescer, à medida que mais empresas (incluindo algumas com acesso a mercados públicos) busquem a escala e a flexibilidade do capital agora disponível dos credores diretos.

Roque Calleja

Onde estão as oportunidades em mercados privados para investidores da América Latina?

“Observamos oportunidades de investimento não vistas em décadas para os mercados privados após a pandemia, especialmente em dívida privada e no mercado secundário de private equity. Muitos investidores na América Latina estão explorando como se beneficiar dessas oportunidades de longo prazo, além de estarem buscando os benefícios que esses ativos proporcionam em sua construção de portfólio, como diversificação de ativos tradicionais, maior proteção e descorrelação, e o potencial para maiores retornos. Acreditamos que seja mais importante do que nunca, devido à dispersão que está ocorrendo, não considerar alternativas como uma única classe de ativos e ter uma visão completa do valor relativo entre regiões, setores e sub-setores ” - Roque Calleja, Diretor de Especialistas Alternativos da BlackRock América Latina

Desconstruindo a digitalização

Como indicam as altas avaliações de empresas de tecnologia públicas e privadas, a mudança de atividade para o mundo virtual está entre os efeitos mais profundos da pandemia. Mesmo em meio à concorrência, continuamos encontrando oportunidades de crédito e private equity em, por exemplo, empresas de computação em nuvem, em parte aplicando um foco mais acentuado aos modelos de negócios e às perspectivas de crescimento.

No setor imobiliário, o crescente mercado de comércio eletrônico tem ajudado a tornar o espaço logístico industrial um dos favoritos. Da nossa parte, estamos focados nas instalações de distribuição ao consumidor, onde as altas ocupações e o crescimento do aluguel podem beneficiar os locadores logísticos. Vemos a localização como o principal fator de retorno, mais do que a qualidade da propriedade. Nos EUA, por exemplo, preferimos propriedades nas regiões costeiras de alta barreira e alta renda, como Los Angeles e Norte de Nova Jersey/Nova York. Na infraestrutura, enquanto isso, os centros de dados estão evoluindo como uma classe de ativos. Vemos valor em ativos que atendem a grandes contrapartes corporativas mediante contrato. Procuramos mitigar os riscos, visando centros de dados capazes de atender uma base diversificada de clientes dentro dos setores industriais mais robustos, como ciências biológicas ou serviços comerciais.

Quotation start

No espaço de logística industrial, focamos na instalações de distribuição ao consumidor.

Quotation end

Operações de recuperação

Assistimos uma ampliação dos tipos de negócios à medida que a incerteza econômica diminuiu no segundo semestre de 2020, e pensamos que isto se manterá. Em ativos reais, esperamos que os investidores olhem além dos setores impulsionados pela Covid, para se beneficiarem da recuperação cíclica em setores onde as avaliações podem ter se tornado excessivamente pessimistas, por exemplo, em aeroportos regionais. No crédito, nossas equipes privadas de empréstimo direto viram uma mudança das empresas que buscavam garantir reservas no início da crise para empresas que financiavam o crescimento para a recuperação. Este ano, esperamos um aumento na atividade de aquisição para impulsionar a demanda por empréstimos diretos. 

No ano passado, no setor de private equity, a atividade se concentrou em aquisições adicionais para empresas do portfólio, que são consideradas como uma estratégia menos arriscada e representaram mais de 50% das transações globalmente, de acordo com a Burgiss. Este ano esperamos mais interesse em novas empresas plataformas, com um apetite contínuo pela exposição a setores como tecnologia e saúde, contribuindo para a tendência. Um exemplo é a recente aquisição de uma cadeia hospitalar privada na Europa. A atraente avaliação refletiu as tensões da pandemia, e o setor é visto carente de consolidação para ajudar os hospitais menores a se beneficiarem de economias de escala.

Quotation start

Esperamos um aumento na atividade de aquisição para impulsionar a demanda por empréstimos diretos.

Quotation end

Riscos negativos e surpresas positivas

Toda perspectiva precisa enxergar além dos casos básicos. No aspecto negativo, estamos atentos a:

  • Retrocessos na implantação de vacinas e no combate à pandemia.
  • Danos piores do que o esperado de mudanças estruturais – por exemplo, no varejo de rua ou no setor energético.
  • A lei de incentivo, seja em impostos mais altos, inflação mais alta ou ambos.

Surpresas positivas em nosso radar incluem:

  • A demanda reprimida se mostra ainda maior do que o esperado, e os setores prejudicados voltam mais fortes.
  • Dinâmica inesperada da absorção do 5G sem fio.
  • Grande estímulo do forte incentivo dos EUA e do investimento público.

Nos EUA, esperamos que as políticas do novo governo de Biden tenham efeitos significativos nos mercados. Em particular, pensamos que uma ambiciosa agenda verde poderia acelerar significativamente a tendência global de descarbonização, com consequências não apenas no setor energético, mas em tudo, desde o setor imobiliário até as cadeias de fornecimento de manufatura e além.

Webcast: Mercados privados em 2021
Acompanhe-nos em nossas opiniões sobre como o ano de 2021 pode se desenrolar em todo o espectro dos mercados privados, com insights sobre oportunidades em ativos reais, crédito e private equity.
icon direction
Jim Barry
CIO de Investidores Alternativos da BlackRock e Head Global de Ativos Reais
James Keenan
CIO e Co-head Global de Crédito
Nathalie Von Niederhaeusern
Head da EMEA para Parceiros de Private Equity
Mark Everitt
Head de Pesquisa e Estratégia de Investimentos da BAI