Como posso alcançar os meus objectivos de longo prazo se o mercado estiver agitado?

Em tempos difíceis, o seu primeiro instinto pode ser de sair do mercado até que as coisas se acalmem. Mas separar as decisões de investimento das emoções e continuar a focar-se no longo prazo é essencial, especialmente em mercados voláteis. Poderia significar a diferença entre perder e exceder os seus objectivos financeiros de longo prazo.

Vamos olhar para a forma como os mercados têm reagido, e recuperado, das crises passadas.


O mercado é resistente

Historicamente, o mercado accionista dos EUA tem afundado nos momentos de instabilidade política e económica, ou quando ocorrem acontecimentos catastróficos, mas ao longo do tempo, o mercado continuou a subir.

O gráfico abaixo mostra o movimento do S&P 500 Index de 1926 até 2013.

O mercado accionista subiu no longo prazo

Conforme o gráfico indica:

Em 1940, a França caiu e estimulou as incertezas nos mercados dos EUA. Depois de dois anos em baixa, o ataque a Pearl Harbor e a posterior entrada dos EUA na Segunda Guerra Mundial, muitos investidores fugiram dos mercados. O que teria feito?

Os investidores que saíram do mercado provavelmente perderam o mercado em alta de 1942-1945, durante o qual os seus activos teriam crescido 150%.

No rescaldo dos trágicos acontecimentos do 11 de Setembro, as emoções humanas desempenharam um papel enorme no comportamento do investimento. Muitas pessoas fugiram novamente dos mercados quando o S&P 500 Index desceu 22,1% em 2002. Aqueles que o fizeram poderão ter perdido a recuperação do ano seguinte, quando o mercado subiu 28,7%.


Horizonte de tempo e risco

Os mercados podem ser voláteis no curto prazo, mas a variabilidade dos seus retornos diminui quando investe a longo prazo.

O gráfico abaixo compara os retornos a 1 ano e os retornos a 10 anos para o S&P 500 Index de 1926 até 2013.

A probabilidade de perda no mercado accionista diminui com um horizonte de investimento mais longo

Conforme o gráfico indica:

Desde 1926, o S&P 500 registou retornos anuais negativos em 24 anos, ou 27% do tempo.

Se deter a longo prazo (10 anos ou mais), a volatilidade é bastante reduzida. Desde 1926, só houve quatro períodos de 10 anos com retornos negativos, ou apenas 5% do tempo.

Investing involves risk including loss of principal. The opinions presented are those of Kate Moore, Chief Equity Strategist, as of September 9th, 2016 and may change as subsequent conditions vary. Individual portfolio managers for BlackRock may have opinions and/or made investment decisions that may, in certain respects, not be consistent with the information contained in this presentation. This is not intended to be relied upon as a forecast, research or investment advice, and is not a recommendation, offer or solicitation to buy or sell any securities or to adopt any investment strategy. The information and opinions contained in this presentation are derived from proprietary and nonproprietary sources deemed by BlackRock to be reliable, are not necessarily all inclusive and are not guaranteed as to accuracy. There is no guarantee that any forecasts made will come to pass. Reliance upon information in this material is at the sole discretion of the viewer.

©2016 BlackRock, Inc. All Rights Reserved. BLACKROCK, BLACKROCK SOLUTIONS and iSHARES are registered trademarks of BlackRock, Inc. All other trademarks are those of their respective owners.

* Not FDIC Insured * No Bank Guarantee * May Lose Value