PERSPETIVAS GLOBAIS PARA AS AÇÕES

Os ânimos estão quentes para as ações de tecnologia perante uma guerra fria

20 nov 2018
por Kate Moore, Lucy Liu

Os EUA e a China são os dois líderes globais em tecnologia, e o setor de tecnologia é o maior constituinte nos mercados acionistas de ambos os países. As tensões entre as duas superpotências, com o domínio da tecnologia como uma questão central, estão a despertar preocupação. A recente venda de ações de tecnologia só aqueceu ainda mais os ânimos. Vemos um foco em inovação e batalha pela supremacia como pontos positivos para o setor de tecnologia em ambos os países. No entanto, existem diferenças fundamentais - o que pode significar duas oportunidades distintas para os investidores.

Destaques no mercado das ações

  • Redefinição de preços. A recente venda de ações de empresas chinesas e norte-americanas foi dolorosa, mas vemos esta situação criar potencialmente pontos de entrada mais atrativos para investidores de longo prazo.
  • Desacoplamento de tecnologia. Vemos os avanços tecnológicos dos EUA e da China de forma diferente, uma tendência amplificada por mudanças no comércio, restrições de investimento entre países e concorrência por domínio. Isto pode significar duas oportunidades distintas para os investidores.
  • Risco e recompensa. A tecnologia chinesa ficou para trás em relação aos EUA em 2018 e as valorizações parecem convincentes. No entanto, estamos a observar como as disputas comerciais e as relações tensas afetam a atividade chinesa de IPO, as cadeias globais de fornecimento e o investimento internacional.

Resumo

O setor de tecnologia está a crescer tanto nos EUA como na China, conforme mostrado no diagrama O crescente peso da tecnologia abaixo. No entanto, os dois são bem diferentes.

A tecnologia chinesa é uma plataforma inovadora que adapta experiências e serviços a um utilizador doméstico distinto. É um ponto crucial na aquisição de novos clientes e no aproveitamento de maior valor, com muitas indústrias a lutarem por participação de mercado. A concorrência é feroz e o setor revoluciona-se continuamente. Os chineses estão a dedicar recursos consideráveis ​​ao desenvolvimento da inteligência artificial, uma prioridade estratégica fundamental, e estão a caminho de se tornarem líderes globais no espaço.

O setor de tecnologia dos EUA é globalmente orientado e diversificado. Os EUA mantêm a sua fortaleza em software empresarial e serviços em nuvem. Os EUA continuam a ser líderes globais em semicondutores, embora o plano ambicioso da China para fornecer a maioria dos seus próprios chips se aproxime no horizonte.

Gostamos tanto da tecnologia chinesa quanto da americana e acreditamos que os investidores que escolherem uma em detrimento da outra podem perder oportunidades significativas. Um impulso para inovar suporta ambas as tecnologias, embora as restrições entre países possam limitar a redundância e a concorrência direta, criando oportunidades distintas.

Chart: Tech Weight in U.S. and China markets, 2008 vs. 2018
Kate Moore
Chief Equity Strategist
Kate Moore, Managing Director, is Chief Equity Strategist for BlackRock and a member of the BlackRock Investment Institute.