Pesquisa da Greenwich Associates
sobre ETFs

Saiba por que instituições na América Latina e no mundo todo estão voltando-se a ETFs em busca de soluções para dificuldades de investimento em diferentes classes de ativos.

ETFs desempenham papel cada vez maior em portfólios latino-americanos

Os resultados do 2.º Estudo da Greenwich Associates sobre ETFs na América Latina sugerem um crescimento contínuo do investimento institucional em ETFs em 2018 e em 2019, enquanto investidores institucionais estão intensificando suas alocações e aplicando ETFs a novas classes de ativos e funções.

Cinco tendências impulsionam a procura
de ETFs*

  1. Diversificação internacional: Visto que um número crescente de instituições está usando ETFs domiciliados nos Estados Unidos, Irlanda e Europa continental, a procura por exposição internacional continuará sendo um dos maiores impulsionadores da procura por ETFs no próximo ano.
  2. Exposições Beta eficientes (e baratas): Instituições latino-americanas estão adotando ETFs como uma fonte principal de exposição beta juntamente com derivativos e fundos mútuos de índices, e também como importantes componentes de estratégias de gestão ativa.
  3. Funções de portfólio em expansão: Os investidores estão aproveitando a flexibilidade dos ETFs, aplicando-os em um número crescente de classes de ativos e funções de portfólio. As alocações em ETFs baseados em fatores/smart beta estão em ascensão, e os investidores estão cada vez mais usando ETFs para atender a mandatos ambientais, sociais e de governança específicos.
  4. Ampliação do uso de ETFs de renda fixa: Um número crescente de investidores está usando ETFs de renda fixa para se afastar de exposições locais ou regionais e buscar diversificação em renda fixa internacional. 45% dos atuais investidores planejam aumentar as alocações no próximo ano.
  5. Inovação e desenvolvimento de produtos: O crescimento em todo o mundo das estratégias multiativos está alimentando a demanda por ETFs entre gestores de ativos latino-americanos, muitos dos quais usam ETFs como elementos básicos de seus fundos multiestratégicos.
  6. Maior adoção de ETFs do tipo UCITS: A plataforma de ETFs do tipo UCITS oferece a instituições latino-americanas maior flexibilidade, eficiência tributária e de portfólio e opções centrais inovadoras e de baixo custo.

Baixe o estudo da América Latina

Verifique estudos globais