ESTRATÉGIA DE RENDA FIXA

Verão de 1969

29 mai 2018

A persistente perda de inclinação da curva de rendimento dos EUA fez os investidores coçarem a cabeça e procurarem paralelos históricos. Podemos olhar para o passado de recessão de 1969 e 1970, uma queda impulsionada pelo superaquecimento, e para as lições que ela pode dar aos investidores de hoje.

Destaques de renda fixa

  • O mercado de títulos de dívida sobe quando os preços das ações caem. É isso o que os investidores esperam, ao menos. Ainda assim, são os choques de crescimento que fazem essa relação se manter. Instabilidades periódicas do mercado desde a crise mostram que tudo pode ser diferente quando surgem outras preocupações, tais como a inflação. Ações e títulos podem cair ao mesmo tempo.
  • A história mostra que os títulos de dívida nem sempre compensam as perdas do mercado acionário quando o medo da inflação cresce. Hoje em dia, as pressões inflacionárias são muito mais suaves. Qual será o choque que descarrilhará o ciclo atual? Um risco: uma guerra comercial que contribua para um aperto do cenário financeiro e prejudique o crescimento. Acreditamos que os títulos de dívida amorteceriam os portfólios em tal cenário.
  • Vemos que não há sinais iminentes de recessão, mas a forma como qualquer recessão se manifesta é importante. Exposições a crédito vinculadas à inflação, com taxa flutuante e de curta duração podem ajudar a compensar o risco de inflação. E acreditamos que exposições de longa duração ajudam a amortecer portfólios em um cenário de choque financeiro que atinge o crescimento.

Instantâneo

Títulos de dívida ainda são um bom hedge para ações? Nossa resposta: sim, mas com uma ressalva. O senso comum de que os preços dos títulos sobem quando os das ações caem somente procede quando há choques de crescimento. No passado, 1969 foi um exemplo de quando choques de inflação prejudicaram os títulos. Em geral, a história mostra que é raro ver rendimentos negativos tanto em ações quanto em títulos no mesmo ano. Dos 24 anos com rendimentos negativos do mercado acionário desde 1929, os títulos do tesouro americano de 10 anos geraram rendimentos positivos em todos eles, com exceção de três. Veja o gráfico Títulos protegem crescimento, não contra riscos de inflação.

Títulos protegem crescimento, não contra riscos de inflação
Jeffrey Rosenberg
Chief Fixed Income Strategist, BlackRock Investment Institute
Jeffrey Rosenberg, Managing Director, is BlackRock's Chief Fixed Income Strategist with responsibilities in developing BlackRock's strategic and tactical views.