JANEIRO DE 2018

Defendendo atividades financeiras em 2018

O setor de atividades financeiras dos EUA teve forte desempenho em 2017, mas ainda ficou atrás do mercado como um todo, assim como de ações de tecnologia e de papéis com momentum. Porém, com a decisão do Federal Reserve de normalizar a política monetária, o aumento das taxas de juros e as perspectivas de desregulamentação, o setor parece já estar preparado para o crescimento. A equipe de estratégia de investimentos em ETF dos EUA debate a situação do setor e faz considerações de investimento para 2018.

Por que atividades financeiras?

Ações de atividades financeiras podem ganhar ainda mais força em 2018 por três motivos. O momentum dos ganhos somado à desregulamentação, o ganho de inclinação da curva de rendimento e o apoio em potencial do fator de valor.

1. Ganhos e desregulamentação
O ano passado foi forte para a rentabilidade corporativa em todas as grandes regiões, e vai ser difícil batê-lo. No entanto, nos Estados Unidos, reduções da carga tributária das empresas e a perspectiva de desregulamentação apresentam novas oportunidades para o crescimento do setor financeiro. Os cortes de impostos corporativos podem fornecer um fôlego extra para os ganhos, enquanto a perspectiva de reformas ambiciosas do setor financeiro, potencialmente sem exigir novas leis, também é algo encorajador para as ações de atividades financeiras. Embora o impacto da desregulamentação possa ser difícil de quantificar, um estudo da Bloomberg Intelligence sugere que o plano do Tesouro dos EUA para diminuir a burocracia poderia liberar uma quantia combinada de 124 bilhões de USD em capital de retorno aos acionistas.1

Bank performance relative to equity market

Chart: Bank performance relative to equity market

Fonte: Thomson Reuters Datastream, MSCI e BlackRock Investment Institute. 10 de janeiro de 2018. O desempenho do índice tem fins apenas ilustrativos. O desempenho do índice representado é composto pelo MSCI USA Banks Index relacionado ao MSCI USA Index; MSCI European Economic and Monetary Union (EMU) Banks Index relacionado ao MSCI EMU Index; e MSCI Japan Banks Index relacionado ao MSCI Japan Index. O desempenho do índice não reflete taxas de gestão, despesas ou custos de transação. Os índices não são gerenciados e não é possível investir diretamente em um índice. O desempenho anterior não garante resultados futuros.

2. Uma curva de rendimento que ganha inclinação
É quase um consenso que Jerome Powell, nome escolhido por Donald Trump para a presidência do Federal Reserve, manterá o Fed no caminho rumo à normalização da política monetária. O que pouca gente sabe é se o Fed ficará mais agressivo com a mudança da composição do Conselho de Governadores (Board of Governors) no futuro, mas os mercados de títulos de dívida parecem prontos para fisgar a isca. O rendimento do título de dez anos do Tesouro dos EUA recentemente chegou a um recorde nos últimos nove meses. Já o spread entre dois e dez anos aumentou em razão da notícia de que o Banco do Japão reduziu o seu tradicional programa de compra de títulos e por causa de dúvidas sobre o prosseguimento da compra de títulos do Tesouro dos EUA (UST) por parte da China com suas reservas cambiais. Os movimentos de ganho de inclinação são moderados por fatores de longo prazo, como uma elevação estrutural da aversão ao risco e da poupança, o que pode vir a rebaixar os rendimentos de títulos ao longo da curva. Além disso, as expectativas de inflação baixa mantiveram em cheque a elevação dos rendimentos de dez anos em 2017.

A interação entre essas dinâmicas vai se desenrolar durante 2018, mas, quando as taxas finalmente subirem, as ações financeiras poderão se beneficiar dada a relação de longo prazo entre as taxas de juros e as margens líquidas de juros dos bancos (NIM).2

3. Aparece o fator de valor
Em períodos de alta das taxas de juros e das taxas de títulos de referência, o valor tendeu a ter desempenho superior. O sentimento de otimismo do investidor em relação às ações pode significar que as ações mais baratas do mercado voltaram a ser atrativas e, conforme descrito abaixo, as ações financeiras globais parecem estar sendo negociadas com valor mais barato em relação a todos os outros setores.

Embora as ações de momentum pareçam ter bom suporte no ambiente atual, a histórica correlação negativa entre valor e momentum também pode ajudar a amortecer uma inversão brusca.

Global equity valuations by sector

Chart: Global equity valuations by sector

Fonte: Thomson Reuters Datastream, MSCI e BlackRock Investment Institute, 4 de janeiro de 2018. As barras mostram as proporções de P/L futuro para 12 meses dos índices setoriais MSCI. Os pontos mostram a média de 10 anos de cada setor. Os índices P/L são calculados usando estimativas de lucros do I/B/E/S relativas aos próximos 12 meses.

Posicionamento do investidor

No quarto trimestre de 2017, os fluxos de produtos negociados em bolsa (ETP) setoriais americanos foram dominados por exposições cíclicas apoiadas por ventos de cauda em nível macro. A maior parte dos influxos líquidos foi para ações financeiras, com 4,3 bilhões de USD, seguida pelas de tecnologia da informação, com 3,3 bilhões de USD, e de produtos industriais, com 1,6 bilhão de USD.3 Aplicando uma lente de fatores, os influxos de mercados primários em ETFs de fatores negociados nos EUA abrangeram 1,3 bilhão de USD em exposições a momentum e 588 milhões de USD em exposições a valor no quarto trimestre. Cinquenta por cento deste último montante foi registrado no mês de dezembro, sugerindo uma mudança mais recente rumo ao fator.4

U.S. Sector Flows: Q4 2017 vs Full Year 2017

Chart: U.S. sector flows for Q4 -vs- Year 2017

Fonte: dados de fluxos obtidos da Markit e calculados pela BlackRock em 29 de dezembro de 2017. As categorias e os agrupamentos de ETP são determinados pela BlackRock.

Expressando uma visão: as margens vão além dos grandes bancos

Investimentos no setor financeiro podem ser realizados por meio de uma ampla exposição ao setor ou por meio de uma abordagem mais direcionada. Aqui estão algumas razões pelas quais alguém pode optar por uma abordagem mais sutil:

  • A visão de que bancos de pequeno e médio porte podem se beneficiar mais com a desregulamentação e com o aumento das NIM do que os gigantes da indústria, que têm trilhões de dólares em seus balanços patrimoniais.
  • A visão de que bancos de investimento, corretoras de baixa margem e bolsas de valores nos EUA podem especificamente ter mais a ganhar do que o setor mais amplo com uma reforma dos serviços financeiros.
  • A visão de que as companhias de seguros americanas podem achar mais fácil gerenciar seus passivos de longa data conforme taxas de juros se ajustam rumo a um regime mais “normal”.
  • A visão de que o valor não é o único impulsionador de retornos historicamente comprovado acima do mercado como um todo, e de que um investidor pode trabalhar com ações financeiras também almejando qualidade, momentum e empresas relativamente menores dentro do setor.
Director
Head of ETF Investment Strategy