Panorama global semestral de 2020

Verdadeira resiliência

As tendências estruturais aceleradas pela pandemia mudarão a natureza da diversificação dos portfólios, na nossa opinião. Países e setores voltarão à ativa como elementos diversificadores em um mundo mais fragmentado, oferecendo resiliência às tendências da economia real.

Mercados privados
Crescimento dos mercados privados, 2000 a 2019

Crescimento dos mercados privados, 2000 a 2019

 

Fontes: BlackRock Investment Institute, com dados da Preqin, junho de 2020. Observações: As barras representam a soma dos valores líquidos de ativos dos fundos de investimento fechados, bem como a liquidez dos fundos (conhecida como “dry powder”) nestas classes de ativos: private equity, venture capital, imobiliário, dívida privada, infraestrutura e recursos naturais. A linha mostra o tamanho dos mercados privados em relação ao dos mercados públicos.

Veja nossas perspectivas para o meio do ano nos gráficos

  • Mudanças estruturais estão desafiando a resiliência dos portfólios. Com a revolução das políticas levando as curvas de rendimento a limites inferiores, vemos os títulos governamentais oferecendo menores benefícios de diversificação em alocações estratégicas.
  • Muitos ativos estão vulneráveis às implicações físicas e regulatórias das mudanças climáticas e outros riscos relacionados à sustentabilidade. A pandemia trouxe consigo preocupações sobre cadeias de suprimento frágeis e a licença social das empresas para operar, acelerando as tendências em direção ao investimento sustentável.
  • A China e os EUA estão intensificando a rivalidade estratégica em múltiplas dimensões, aumentando a polarização do mundo. Os investidores precisam rebalancear os portfólios para aumentar suas exposições a esses dois polos, com possíveis restrições de investimento em cada lado. Maior fragmentação geopolítica significa que a resiliência dos portfólios deverá ser impulsionada pela diversificação deliberada por países e regiões.
  • Os investidores deverão encarar as incertezas deste ambiente. Nossa metodologia para a construção de portfólios explicitamente leva em conta as incertezas fundamentais sobre retornos médios de longo prazo. A crise do coronavírus apenas reforça a importância de tais incertezas e de uma robusta otimização para dar resiliência aos portfólios.
  • Os mercados privados, que não são adequados para todos os investidores, oferecem esse potencial. Os gestores têm muito a dizer sobre a estruturação de investimentos e podem adicionar resiliência personalizada em função disso. Os mercados privados poderão expor os investidores às tecnologias emergentes e outras tendências da economia real, que não estão disponíveis nos mercados abertos, na nossa opinião. E estes mercados estão maiores e mais profundos do que nunca. Veja o gráfico acima.

Conclusão
A resiliência estrutural do portfólio vai muito além da ampla correlação entre as classes de ativos em mercados públicos. Trata-se de garantir que o portfólio esteja devidamente posicionado nos temas subjacentes.

Implicação estratégica: Favorecemos os ativos sustentáveis, mercados privados e diversificação deliberada entre países.

Implicação tática: Aumentamos nosso overweight no fator qualidade e favorecemos os ativos que contam com apoio de políticas públicas.

Nossos autores
Philipp Hildebrand
Vice Chairman
Jean Boivin
Managing Director, Global Head of Research for the Blackrock Investment Institute
Elga Bartsch
Managing Director, Head of Macro Research of the BlackRock Investment Institute
Mike Pyle
Chief Investment Strategist, BlackRock Investment Institute
Scott Thiel
Chief Fixed Income Strategist